“O objetivo é aumentar o acesso da população ao rastreio para o VIH na região do Grande Porto, através da disponibilização gratuita de autotestes para o VIH a partir do uso de uma aplicação móvel (AppToTest) que também oferecerá apoio de técnicos especializados” explicou Fernanda Belizario, da APDES.

Este projeto-piloto pretende “complementar as estratégias de rastreio tradicionais para o VIH-Sida”.

“Em vez de recorrer a estruturas de saúde, os utilizadores da AppToTest poderão levantar um autoteste para o VIH, de forma gratuita e anónima, nas 10 farmácias parceiras deste projeto depois de o solicitarem na aplicação móvel”, esclareceu a coordenadora do projeto.

Os utilizadores da ‘app’ também podem contar com o apoio em tempo real de um técnico especializado em rastreios, que pode oferecer suporte e também encaminhar os casos reativos aos cuidados de saúde na região do Grande Porto.

A AppToTest conta com a parceria da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-Norte), da Associação de Farmácias de Portugal (AFP) e da Gilead Sciences, além de vários parceiros comunitários, também organizações de referência na área do VIH e no trabalho com populações estratégicas.

A AppToTest está disponível na AppStore e no GooglePlay para ‘download’ gratuito.

Na aplicação, o utilizador pode requisitar um autoteste gratuito, é gerado um código e, na posse dele, o utilizador poderá levantar o dispositivo numa das farmácias aderentes ao projeto.

Tal é possível com a parceria da Associação de Farmácias de Portugal que disponibiliza a sua plataforma “AFPConnect” para a comunicação ‘online’ da AppToTest com o software das suas farmácias associadas, permitindo o registo da entrega dos autotestes, de forma anónima e confidencial.

A ‘app’ conta também com uma secção de literacia sobre VIH, com apoio à realização do autoteste através de vídeo demonstrativo.

Outra “grande inovação”, segundo Fernanda Belizario, é a disponibilização do contacto em tempo real com um técnico especializado da APDES na área de rastreios para o VIH, através do qual será possível solicitar apoio para os mais diversos fins.

"Uma das ferramentas mais importantes da AppToTest é a possibilidade de, no caso de um teste reativo ao vírus VIH, o utilizador poder ser encaminhado pelo técnico a uma consulta de Infecciologia nos hospitais, com os quais a APDES tem protocolos, para se realizar o exame de confirmação e em caso positivo, garante-se o início imediato de tratamento”, referiu.

O autoteste para o VIH consiste na colheita de material biológico (sangue ou saliva) pelo próprio utilizador, realizando de seguida o teste e interpretando o seu resultado, geralmente em ambiente privado.

Todo este processo, sublinhou, “acontece de forma anónima e o utilizador apenas precisa de se identificar no dia da consulta no hospital".

O lançamento oficial deste projeto coincide com a comemoração do Dia Mundial de Luta Contra a Sida, que se assinala a 01 de dezembro.

Dados recentes, disponibilizados pela APDES, apontam que somente 85% das pessoas que vivem com o VIH tinham conhecimento do seu estado serológico em 2021 (UNAIDS, 2022).

Portugal destaca-se pelas elevadas taxas de novos casos de infeção pelo VIH-sida entre os países da Europa Ocidental e quase metade dos casos ainda são diagnosticados tardiamente com particular expressão entre homens heterossexuais (DGS, 2020).

Os testes poderão ser levantados nas Farmácia da Areosa (Rio Tinto, Gondomar), Farmácia de Aguiar (Gondomar), Farmácia do Parque (Matosinhos), Farmácia Familiar (Espinho), Farmácia Henriques (Porto), Farmácia Juncal (S. Félix da Marinha, Vila Nova de Gaia), Farmácia Paranhos (Porto), Farmácia Portela (Vila Nova de Gaia), Farmácia Salutar (Santo Tirso) e Farmácia Villa Décia (Leça do Balio, Matosinhos).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.