Mais de 5,5 milhões de pessoas morrem de morte prematura por causa da poluição atmosférica, garantiram cientistas da Universidade British Columbia, em Vancouver, durante a conferência da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS, na sigla em inglês), em Washington.

"O fumo da poluição atmosféria é responsável por 10% das mortes em todo o mundo", afirmou o cientista Michael Bauer, da daquela universidade. "A poluição do ar é o quarto maior fator de risco para morte prematura", acrescentou. Apenas a hipertensão, má alimentação e o tabagismo são considerados fatores de risco mais perigosos.

De acordo com os investigadores, as mortes por poluentes no ar vão aumentar nos próximos anos.

Leia também: Os 10 lugares mais poluídos do mundo

De acordo com os dados divulgados na conferência, mais da metade das mortes ocorre na China e na Índia. Na China, cerca de 1,6 milhões de pessoas morreram em 2013 como consequência da poluição atmosférica, enquanto a Índia registou, no mesmo ano, 1,4 milhões de mortes pela mesma causa.

Ambos os países emergentes vivenciam um rápido processo de industrialização. A China depende fortemente do carvão para a geração de energia.

Na Índia, os cientistas indicam que a queima de madeira, esterco e biomassa é responsável pela má qualidade atmosférica. Menos de 1% da população do país vive em áreas onde a qualidade do ar é considerada saudável pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.