Entre os dias 29 de abril e 5 de maio, os pólenes vão estar em níveis muito elevados em Portugal Continental, com predominância dos pólenes das árvores - pinheiro, carvalhos, bétula e plátano -, e dos das ervas gramíneas e parietária, na região de Trás-Os-Montes e Alto Douro.

Na região de Entre Douro e Minho, predominam na atmosfera os pólenes dos carvalhos, pinheiros, bétulas e das ervas urtiga, parietária e tanchagem, enquanto, na Beira Interior, os pólenes predominantes são os das árvores carvalhos e pinheiros e das ervas gramíneas, azeda, urtiga e tanchagem.

Na Beira Litoral, os níveis de pólenes elevados devem-se principalmente a carvalhos, pinheiros e bétulas e às ervas gramíneas, urtiga e parietária, ao passo que, na região de Lisboa e Setúbal, predominam os pólenes de, oliveira, sobreiro e outros carvalhos e das ervas urtiga, parietária, urtiga e gramíneas.

Leia também: 12 verdades e mentiras sobre as alergias

Leia também10 conselhos para evitar as alergias quando corre

O Alentejo vai estar mais afetado devido às azinheiras, sobreiros e pinheiros e às urtigas, gramíneas, azeda e tanchagem.

Quanto aos pólenes no Algarve, destacam-se os das oliveiras, sobreiros e outros carvalhos e e as ervas urtiga, gramíneas, tanchagem e quenopódio.

Para as ilhas, o boletim prevê níveis de pólenes baixos na Região Autónoma da Madeira e moderados nos Açores. No Funchal predominam os pólenes dos pinheiros e bétulas e das ervas urtiga, parietária, e gramíneas. Em Ponta Delgada, prevalecem os dos pinheiros, carvalhos e bétulas e das ervas urtiga e parietária.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.