O inverno no hemisfério norte, em particular na Rússia, está a ser marcado por temperaturas mais baixas do que o habitual. As aulas foram suspensas em Oimiakón, na Sibéria, e os termómetros partiram quando chegaram aos 62 graus negativos, escrevem agências de notícias internacionais.

10 alimentos que fortalecem o organismo contra o frio
10 alimentos que fortalecem o organismo contra o frio
Ver artigo

No entanto, nas redes sociais, alguns habitantes relatam ter registado temperaturas de - 67 graus Celsius.

De acordo com um porta-voz dos serviços de emergência municipais da região, o frio afeta 107 escolas de Yakutia, onde há cerca de 9.600 estudantes.

Durante o fim de semana, pelo menos dois homens morreram congelados quando uma avaria no carro durante uma viagem numa zona remota daquela região os obrigou a procurar ajuda.

O Governo de Yakutia já veio garantir que todas as casas e estabelecimentos têm aquecimento central e que, em caso de emergência, será assegurado o acesso a geradores de energia aos habitantes locais.

Apesar das temperaturas reduzidas, a vida em Oimiakón continua animada, como demonstram as imagens que chegam às redes sociais.

Em 2012 as temperaturas chegaram aos - 71º Celsius nesta localidade, conhecida por ser a mais fria do mundo, escrevem vários órgãos de comunicação social.

Esta região da Rússia possui regras próprias de funcionamento durante o inverno rigosos, omde geralmente as escolas são encerradas durante as vagas de frio.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.