A SCROM lembra que, "devido à falta de recursos humanos e de material", o Pediátrico não está preparado para fazer face ao Plano de Contingência de Saúde Sazonal - Módulo Inverno da Direção-Geral da Saúde (DGS).

"Para que servem os planos de contingência se não são criadas as condições para serem aplicadas?", questiona a SRCOM, em comunicado enviado à agência Lusa, acrescentando que "a transparência resulta não só pela publicação dos planos de contingência, mas também pela divulgação da sua verdadeira implementação, que deveria ser obrigatória".

15 alimentos que são autênticos remédios
15 alimentos que são autênticos remédios
Ver artigo

No caso do Hospital Pediátrico de Coimbra, trata-se de "mentir à população, dando a noção de falsa segurança", situação agravada pelo facto "de as crianças e jovens pertencerem a um dos grupos mais vulneráveis", diz a Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos.

No caso do Pediátrico terão sido solicitadas, em outubro de 2017, pelo menos quatro camas para o plano de contingência. "Porém, face à falta de profissionais, falta equipamento adicional de monitorização cardiorrespiratória, falta de material para oxigenoterapia, o Serviço não teve condições para aplicar o plano de contingência", garante a SRCOM.

Para o presidente da SRCOM, Carlos Cortes, "é urgente alocar recursos humanos médicos e de enfermagem" no Hospital Pediátrico de Coimbra para a Gripe Sazonal.

"Sem planeamento, sem alternativas de reforço de internamento por falta de recursos humanos, o Hospital Pediátrico de Coimbra está - apenas - à mercê da enorme dedicação dos seus profissionais", conclui Carlos Cortes.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.