com o apoio MEO
Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui

Os médicos diziam-lhe que era obeso, mas afinal tinha um tumor de 59 quilos

Este artigo tem mais de 4 anos
Roger Logan, natural do Mississippi, nos Estados Unidos, foi operado com sucesso a um tumor no abdómen que o atirou para uma cadeira de rodas. Durante anos, os médicos garantiram-lhe só tinha de parar de comer e começar a fazer exercício.
Os médicos diziam-lhe que era obeso, mas afinal tinha um tumor de 59 quilos
Roger Logan, natural do Mississippi, nos Estados Unidos, foi operado com sucesso a um tumor no abd

Um norte-americano de 57 anos foi operado, com sucesso, no dia 31 de janeiro, para retirar um tumor de 59 quilos alojado na região abdominal, depois de durante anos ter sido considerado obeso.

Com bastantes dificuldades de locomoção, Roger passava o dia sentado numa cadeira reclinável, em Gulfport, no estado do Mississippi, onde residia.

Inconformado com os sucessivos diagnósticos, Roger Logan decidiu procurar ajuda e novas opiniões médicas na Califórnia, no hospital Bakersfiel Memorial, onde ouviu o que não esperava.

Afinal o excesso de peso de Roger Logan não era gordura, mas um tumor de origem benigna. A massa pesava já 59 quilos e terá tido origem num pelo encravado que infetou.

O norte-americano foi sujeito a uma cirurgia para remoção do tumor que decorreu "sem qualquer complicação", escreve a CNN.

Veja ainda: 25 truques surpreendentes para perder peso

Saiba mais: 17 sintomas de cancro que os portugueses ignoram

Veja também: 17 formas de perder peso em pouco tempo

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.

Veja também

 
 

Comentários

Deve estar ligado no Facebook para poder ver e interagir com este artigo.

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa , as nossas notificações ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.