Alexandra Bento falava à agência Lusa a propósito das críticas da nutricionista Filipa Cortez, que coordena uma equipa de 200 nutricionistas que exercem atividade em farmácias comunitárias, e que considera que os requisitos desta norma são demasiado exigentes.

15 alimentos que libertam o organismo de toxinas
15 alimentos que libertam o organismo de toxinas
Ver artigo

Filipa Cortez acredita que a maioria dos nutricionistas deixará de exercer nas farmácias, onde têm obtido “resultados muito bons”, nomeadamente no combate ao excesso de peso, posição com a qual a Ordem dos Nutricionistas discorda.

Para a bastonária, a exigência da norma é “a necessária”. “Não creio que os profissionais não a cumpram”, disse.

Em relação à crítica de Filipa Cortez à exigência de um estadiómetro, que avalia a estrutura ou altura, alegando que estes “apenas são exigidos para as farmácias”, a bastonária desmentiu, garantindo que “todos os estabelecimentos de saúde o têm”. “É facílimo ter um equipamento deste género”, adiantou.

A bastonária também refuta a crítica de Filipa Cortez em relação à dimensão do local das consultas.

“São exigidas infraestruturas e equipamentos que as farmácias não têm atualmente, como a dimensão de gabinetes (sete metros quadrados)”, disse Filipa Cortez, recordando que muitas das farmácias já existem há muito tempo e não têm estas dimensões.

Alexandra Bento esclarece: “Só respondemos ao que são as condições mínimas de instalações e equipamentos da Direção Geral da Saúde (DGS)”.

A bastonária acrescenta que a norma leva em conta “o que é preconizado pela Associação Nacional das Farmácias (ANF), a Ordem dos Farmacêuticos e a DGS”.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.