Num comunicado enviado à agência Lusa, a CDU de Odivelas acusou o executivo municipal, liderado pelo PS, de ter desistido de construir um centro de saúde na localidade de Olival Basto, uma vez que, na última reunião de câmara, aprovou a reversão do terreno que tinha sido cedido à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) para a construção daquela unidade.

"Consideramos que esta decisão dá um sinal claro de que desiste de exigir para aquele território a construção do centro de saúde, quando aquilo que se esperaria era que exigisse que o Estado cumpra o compromisso assumido há mais de uma década", sublinha a nota.

Contudo, em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara Municipal de Odivelas negou que seja intenção do executivo deixar de reivindicar a construção de um centro de saúde em Olival Basto.

"As condições previam expressamente que as obras deveriam ter início em 2005, com conclusão em 2006, sob pena de reversão. No entanto, queremos que fique claro que não é nossa intenção desistir da reivindicação da construção do centro de saúde", ressalvou o autarca.

Nesse sentido, Hugo Martins sublinhou que a parcela revertida se "manterá expectante até que surja novamente a oportunidade e a disponibilidade por parte da ARSLVT de assinar um acordo sério e producente, que venha ao encontro das expectativas legítimas da autarquia".

A Lusa contactou a ARSLVT para obter um esclarecimento mas, até ao momento, não obteve uma resposta.

Segundo os últimos censos, a localidade de Olival Basto tem cerca de seis mil habitantes, dos quais 21% tem 65 anos ou mais, sendo a mais envelhecida do concelho de Odivelas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.