As doenças cérebro-cardiovasculares são, à semelhança do que sucede no resto do mundo, uma das principais causas de morte em Portugal, obrigando a uma conjugação de esforços no sentido da sua prevenção. É neste contexto que surge o Cardio365º, uma iniciativa de sensibilização pública, pioneira e agregadora, que pretende informar e esclarecer os portugueses e auxiliar as vítimas destas patologias a viver melhor. Um projeto de literacia de saúde multiplataforma que já conta com 15.000 seguidores.

Ao longo de 365 dias, o Cardio 365º divulga diariamente conteúdos produzidos e validados por especialistas, sob a forma de artigos, vídeos, questionários e entrevistas, no site e nas redes sociais oficiais, o Facebook e YouTube, assim como nas edições impressas e nas plataformas digitais das revistas Prevenir, Saber Viver e pH e também no Modern Life, um dos parceiros do SAPO Lifestyle. Desenvolvido pela HOW - House of Words, empresa que também lançou o Diabetes 365º, conta com apoios de peso.

Pode uma boa higiene oral prevenir problemas cardíacos? Especialistas coreanos acreditam que sim
Pode uma boa higiene oral prevenir problemas cardíacos? Especialistas coreanos acreditam que sim
Ver artigo

"Os grandes desafios da saúde cardiovascular são os problemas da obesidade, em particular a infantil, associada à fast food, uma alimentação muito rica em calorias, sal e gorduras saturadas, e, também, à falta de atividade física. A plataforma Cardio 365º é extremamente importante para podermos chegar à população e termos um impacto positivo sobre a informação e a adoção de estilos de vida saudáveis, que são fundamentais para reduzir as doenças cardiovasculares e para aumentar a esperança de vida e a vitalidade da população", refere Manuel Carrageta, presidente da Fundação Portuguesa de Cardiologia, um dos parceiros do projeto.

"Decidimos associar-nos a mais esta plataforma porque a doença cardíaca está intimamente ligada à diabetes, fazendo todo o sentido continuar a alertar e a sensibilizar os profissionais de saúde e o público em geral. Num mundo em que a informação está permanentemente disponível, importa termos fontes de informação credíveis e de confiança", sublinha também João Filipe Raposo, diretor clínico e pedagógico da Associação Portuguesa dos Diabéticos de Portugal, outro dos parceiros do projeto.

"Ao incluir profissionais e fontes científicas credenciadas, fornece informação credível e necessária. Hoje em dia, a capacitação do cidadão é feita pelo acesso a uma informação de qualidade, que permite tomar as decisões acertadas em saúde, daí a importância deste tipo de projetos", refere ainda. "Temos um interesse muito grande no aumento da literacia e na informação correta sobre temas de saúde cardiovascular da população", assume também Victor Gil, presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia.

As consultas indispensáveis e os exames que deve fazer em 2021
As consultas indispensáveis e os exames que deve fazer em 2021
Ver artigo

"A nossa adesão ao projeto Cardio 365º é exatamente no sentido de que seja uma ferramenta que nos permita chegar de uma forma simples, eficaz e concreta à população, transmitindo, numa base diária, conselhos que possam ser úteis para, no bom sentido, mudar a vida dos portugueses em termos de uma melhor saúde cardiovascular", refere ainda o dirigente. "Aderimos a este projeto porque ele encaixa, precisamente, numa das áreas que também é missão da Sociedade Portuguesa de Aterosclerose, a prevenção da aterosclerose e das doenças cardiovasculares", justifica Manuel Veríssimo, presidente da organização, criada em março de 1991.

"Vivemos hoje numa era em que existe um excesso de informação mas também de desinformação, pelo que nos foi muito fácil considerarmos esta parceria uma mais-valia, já que desta forma conseguimos aumentar a literacia em saúde e divulgar conteúdos científicos de qualidade, apresentados de uma forma que as pessoas percebem. A obesidade está associada a mais de 200 doenças, algumas delas cardiovasculares", avisa Paula Freitas, presidente da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade.

"Há uma área que os internistas são pouco conhecidos, que é a da promoção da saúde, de bons hábitos para que possamos evitar as doenças ou, quando elas existam, fazermos com que elas tenham as menores repercussões nos doentes", justifica João Araújo Correia, presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna. "Aceitámos colaborar para que a insuficiência cardíaca possa estar presente", esclarece também Luís Filipe Pereira, presidente da Associação de Apoio aos Doentes com Insuficiência Cardíaca.

"A nossa associação tem como objetivo prevenir e apoiar as pessoas que contraíram uma doença do foro cardíaco", explica ainda o dirigente da instituição. "Numa altura em que o acesso a serviços médicos por parte dos doentes crónicos se encontra limitado devido à pandemia, estas plataformas de literacia multiplataforma assumem ainda mais relevância enquanto veículos de transmissão de informação e de interação com as pessoas", considera António Domingues, administrador da HOW - House of Words.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.