Segundo o resumo do Boletim Climatológico disponível hoje na página do instituto na Internet, os últimos dias do mês de outubro foram marcados por uma onda de calor (dias 26 e 27) com duração de seis ou sete dias nas regiões do norte e centro.

O IPMA adiantou que o mês de outubro foi marcado no início do mês por valores diários de temperatura máxima muito acima do valor normal e no final do mês por valores muito altos da temperatura mínima e máxima. “O valor médio da temperatura máxima (23,31 graus Celsius) foi muito superior ao valor normal e foi o 4.º mais alto desde 2000”, é referido no documento.

No que diz respeito à temperatura mínima, o IPMA indica que o valor médio (11,91 graus Celsius) foi superior ao normal. “Os valores da temperatura mínima superiores aos de 2016, ocorreram em 30% dos anos”, é indicado.

O IPMA adiantou também que o valor médio da temperatura média do ar (17,62 graus Celsius) foi acima do normal e corresponde ao 5º mais alto desde 2000. De acordo com o boletim, o total da precipitação foi cerca de 75% do normal classificando-se o mês de outubro como seco.

“De referir no entanto que no dia 12 devido à passagem de uma superfície frontal fria de atividade moderada ocorreram valores significativos de precipitação em todo o território, trovoadas e queda de granizo em alguns locais”, é destacado.

O instituto indicou também que no período de 23 a 25 de outubro ocorreram valores máximos de precipitação em 24 horas que excederam os 20 milímetros no interior do Baixo Alentejo e Algarve.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.