A jovem, da província de Prey Vent (sudeste), foi internada em 16 de fevereiro com febre, tosse e garganta seca, de acordo com a agência governamental de vigilância sanitária (CDCD).

A adolescentes faleceu num hospital pediátrico da capital Phnom Penh, indicou a CDCD, sem revelar a data exata da morte.

A menina testou "positivo para H5N1", uma estirpe altamente contagiosa da gripe aviária, segundo a CDCD.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu no início de fevereiro um reforço da vigilância diante do risco de transmissão da gripe aviária a mamíferos, depois de detetar casos em raposas, lontras e leões-marinhos.

Mas há poucos exemplos de humanos infetados, com 868 casos confirmados de H5N1 nos últimos 20 anos e 457 mortes, segundo a OMS.

O Camboja não tinha registado casos entre humanos entre 2015 e 2022, segundo a OMS.

Veja também: Estes são os 12 vírus mais letais do mundo

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.