O bastonário Miguel Guimarães indicou, num encontro com jornalistas, que persistem no SNS “os graves problemas informáticos” que complicam a vida aos doentes e dificultam o trabalho dos médicos.

Nos últimos meses têm sido recorrentes as queixas de falhas informáticas em hospitais e centros de saúde, com problemas e lentidão no sistema.

“É muito excessivo o tempo que os médicos perdem com a utilização dos sistemas. Podem estar mais de uma hora sem conseguir usar o programa de prescrição, é uma coisa frequente”, lamenta o bastonário.

Miguel Guimarães estima que dentro de três semanas possa apresentar uma “proposta concreta” aos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, dando conta igualmente à ministra da Saúde.

“Não somos peritos em informática, mas temos conhecimentos médicos e pessoas da área informática a ajudar-nos. Cansa-me que só se critique e vamos por isso fazer uma proposta concreta”, explica o líder da Ordem dos Médicos, que cumpriu no final da semana passada dois anos de mandato.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.