“Até ao momento, nós temos 391 casos confirmados”, disse Leong Iek Hou, do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus, durante a conferência de imprensa diária de Saúde.

Desde o início da pandemia, e até à meia-noite (17:00 horas em Lisboa) de 26 de junho, a região administrativa especial registou um total de 172 infeções, zero mortes e 475 casos assintomáticos, realçou ainda a responsável.

À semelhança do interior da China, a região segue uma política de “zero casos”, em que os assintomáticos não entram para as contas oficiais do Governo, apesar de serem igualmente obrigados a cumprir as medidas de isolamento.

Durante a conferência, as autoridades anunciaram também o primeiro caso grave desde o início do surto. Trata-se de uma mulher de 60 anos, vacinada com três doses da vacina chinesa Sinopharm, “portadora de doença crónica” e com dificuldades de respiração.

“É um caso grave”, mas encontra-se “em estado clínico estável”, ressalvou Leong Iek Hou.

A terceira testagem geral à população teve início esta manhã às 09:00 (02:00 em Lisboa) e decorre até terça-feira às 18:00 (11:00 em Lisboa) sendo que até às 15:00 (08:00 em Lisboa) 162.958 pessoas, de um total de cerca de 680 mil habitantes, já tinham feito o teste PCR.

Macau decretou o estado de prevenção imediata no dia 19 de junho, antecipou o final do ano letivo e suspendeu, total ou parcialmente, serviços públicos e comércios.

As autoridades encerraram também edifícios de habitação, onde foram detetados casos, não sendo permitida a saída dos residentes. A par destas zonas vermelhas, foram criadas zonas amarelas em prédios adjacentes, com medidas de controlo menos restritivas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.