Segundo a mesma fonte, este caso insere-se na investigação da PJ e do Ministério Público sobre fraudes detetadas no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A TVI avançou com a notícia que as buscas visaram no gabinete do diretor do Serviço de Cirurgia Vascular, estando em causa alegadas irregularidades na compra de próteses.

Em Julho, o Ministério da Saúde revelou que enviou para investigação nos últimos três anos 416 processos no âmbito do combate à fraude, que equivalem a um montante superior a 370 milhões de euros.

Segundo os números apresentados, entre setembro de 2012 e maio de 2015 foram tratados e enviados para investigação 416 processos, num valor total de 372 milhões de euros. Os 416 processos enviados para investigação entre 2012 e 2015 resultaram da análise sobre 330 prescritores de faturas, 140 prestadores de serviços e dois utentes.

Do total, Polícia Judiciária, Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) e Inspeção-geral das Atividades em Saúde levantaram 60 processos.

O ministro da Saúde sublinhou que a fraude na saúde “retira uma quantidade significativa de recursos que podiam ser aplicados na parte assistencial e em mais investimento.”

Um estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos divulgado em maio passado apontava para uma teia de ligações do Hospital de Santa Maria à maçonaria e à Opus Dei, além de a políticos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.