Durante o ano passado, o CHO realizou 146.161 consultas externas, mais 6.251 do que em 2018, e diminuiu a respetiva lista de espera em 8,1%, havendo menos 1.493 utentes à espera de consulta no total das especialidades, refere um comunicado hoje divulgado.

No que respeita às cirurgias, registou-se um aumento de mais 334 por comparação a 2018, tendo-se realizado ao longo de todo o ano 7.173.

As listas de espera para cirurgia diminuíram 14,2%, assim como o tempo médio de espera, que passou a ser de menos 11 dias face a 2018.

A presidente do conselho de administração do CHO, Elsa Baião, afirmou à agência Lusa que a atividade assistencial da instituição melhorou face a 2018 de forma genérica.

A responsável justificou que as melhorias alcançadas se devem a um investimento de 1,7 milhões de euros na aquisição de novos equipamentos, substituindo outros obsoletos, o que contribuiu para haver uma maior motivação e um maior empenho dos profissionais

No Hospital de Dia, realizaram-se 12.417 sessões de quimioterapia, mais 499 do que em 2018, correspondente a um aumento de 4,2%.

Na única maternidade do CHO, localizada na unidade de Caldas da Rainha, realizaram-se 1.327 partos em 2019, mais 92 do que em 2018, equivalente a um aumento de 7,5%.

O Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais de Torres Vedras, Caldas da Rainha e Peniche e serve cerca de 300 mil habitantes daqueles três concelhos, assim como de Óbidos, Bombarral, Cadaval e Lourinhã e parte dos concelhos de Alcobaça (freguesias de Alfeizerão, Benedita e São Martinho do Porto) e de Mafra (com exceção das freguesias de Malveira, Milharado, Santo Estêvão das Galés e Venda do Pinheiro).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.