Em comunicado, o CHUC informa que foi a primeira intervenção da unidade em "implantes de condução óssea transcutâneos ativos" e que decorreu na terça-feira, "sem incidentes".

"Enquanto os implantes cocleares fazem uma estimulação do ouvido interno e se destinam a surdos profundos, estes novos implantes fazem estimulação do ouvido médio, fazendo uma cobertura de outro tipo de deficiência auditiva", explica a nota.

Para o diretor do Serviço de ORL, Luís Filipe Silva, "foi dado mais um passo na concretização do desejo que há anos move a equipa de implantes auditivos do CHUC, de dar resposta terapêutica a todas as situações de surdez" que procuram os hospitais de Coimbra.

A intervenção contou com a participação do diretor de ORL do Hospital de Leiria, Paulo Enes.

De acordo com o CHUC, há 35 anos que se iniciou em Coimbra o projeto pioneiro em Portugal de implantes cocleares, com 1.247 implantes efetuados até à data, dos quais 600 em crianças e 647 em adultos.

Luís Filipe Silva salienta que, apesar da pandemia da covid-19, o Serviço de ORL "manteve a sua produção na área da implantação coclear, tendo efetuado este ano, até ao momento, 28 implantes pediátricos bilaterais e 33 implantes em adultos".

O CHUC é o único hospital do Serviço Nacional de Saúde (SNS), cujo Centro de Referência Nacional de Implantes Cocleares é totalmente público.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.