A incontinência urinária aflige um em cada cinco portugueses com mais de 40 anos, mas só cinco por cento dos doentes estão diagnosticados. Esta é uma das conclusões de um estudo elaborado pela Faculdade de Medicina do Porto, que especifica que cerca de 22 por cento da população feminina e 9,2 por cento da população masculina será afectada pela doença.

As despesas associadas ao tratamento desta patologia são muito elevadas, chegando a superar as despesas do tratamento do cancro da mama. No entanto, com o controlo da doença através de medicação e de cirurgia as taxas de cura rondam os 90 por cento.

Um em cada cinco portugueses com mais de 40 anos sofre de incontinência urinária, sendo as mulheres as principais afectadas, mas apenas cinco por cento dos doentes estão diagnosticados, revela um estudo da Faculdade de Medicina do Porto.

“Digamos que a incontinência urinária é um icebergue em termos de saúde pública, onde só uma pequena ponta é visível para o Serviço Nacional de Saúde. Aflige 20 por cento da população acima dos 40 anos e só quatro a seis por cento dos doentes procuraram o médico e tiveram o seu problema diagnosticado”, refere o presidente da Associação Portuguesa de Neuro-Urologia e Uro-Ginecologia (APNUG), Paulo Dinis.

Apesar de a incontinência urinária ser transversal a ambos os sexos e a todas as idades, as mulheres entre os 60 e os 79 anos (26 por cento) e os homens com mais de 79 anos (21,6 por cento) são os mais afectados.

“Temos de disseminar informação à população para que a incontinência não seja vista como uma desgraça que vem associada ao envelhecimento, porque não o é.

Apesar de afectar muita gente, é uma situação controlável e que atinge, entre os 40 e os 59 anos, 18,2 por cento das mulheres e 4,4 por cento dos homens”, salienta Paulo Dinis.

As despesas associadas ao tratamento desta patologia são muito elevadas, chegando a superar as despesas do tratamento do cancro da mama. No entanto, com o controlo da doença através de medicação e de cirurgia as taxas de cura rondam os 90 por cento.

Entretanto, foi criada a primeira Associação de Doentes com Disfunção da Bexiga em Portugal e nos dias 14, 15, 16, 21 e 22 de Março vai ser realizada uma campanha de sensibilização da população em vários centros comerciais de norte a sul do país.

Consulte o nosso dossier e fique a saber tudo sobre esta doença: http://saude.sapo.pt/dossiers/tena

14 de março de 2011

Fonte: LUSA/SAPO

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.