Ao longo dos últimos 25 anos foram tratados vários milhares de doentes em Portugal, sendo curados cerca de 50% deles. Com a comparticipação do sofosbuvir e da associação ledispasvir/sofosbuvir foi possível tratar e curar cerca de 6.000 doentes a nível nacional só em 2015.

No Congresso Português de Hepatologia, realizado este ano no Porto, foram apresentadas comunicações sobre a experiência de cinco centros portugueses no tratamento da hepatite C em 2015. Em 800 doentes (aproximadamente 50% não respondedores a tratamento anterior e 50% cirróticos), houve cura virológica em cerca de 95% dos casos, uma marca nunca antes alcançada em Portugal.

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, os resultados foram muito positivos também em grupos de doentes especiais, como hemodialisados e transplantados renais, até agora difíceis ou impossíveis de tratar.

Segundo o médico Armando Carvalho, os números são resultado de um enorme esforço da parte da classe médica (gastrenterologistas, internistas e infeciologistas). "Este esforço tem de continuar pois existem ainda muitos doentes por tratar e diagnosticar".

Atualmente estão estabilizados mais de 90% dos doentes com hepatite B e, por sua vez, em mais de 95% dos casos de hepatite C foi possível eliminar o vírus.

Numa visão do total de infetados em Portugal "concluímos que existem seguramente muitos doentes por diagnosticar, impondo-se uma estratégia de rastreio dirigido a grupos com maior probabilidade de infeção, de modo a levar o benefício do tratamento ao maior número possível de doentes", comenta o especialista.

Houve uma diminuição da incidência da hepatite B e C, resultado das medidas gerais de prevenção, como o rastreio do sangue, o uso de material irrecuperável para injeções e outros atos médicos e o impacto da vacina da hepatite B. No entanto e apesar de em Portugal já se ter feito muito no que diz respeito à prevenção das hepatites virais, continua ainda a faltar um plano nacional, que já esteve em discussão na Direção-Geral de Saúde, mas que continua adiado.

Leia também: Os 12 vírus mais perigosos do mundo

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.