O membro do executivo socialista recordou que tem feito "um esforço muito grande", juntamente com o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, para que "haja um grande entrosamento entre assistência, ensino e investigação".

A relação entre "universidades, laboratórios associados, a iniciativa da investigação dos diversos grupos que existem no país e as ‘startups' são fundamentais para que a própria assistência seja qualificada", sublinhou Adalberto Campos Fernandes, que falava aos jornalistas à margem de uma visita a empresas tecnológicas da área da saúde em Coimbra.

Para o ministro da Saúde, é importante "integrar, cooperar e desenvolver, usando-se os meios que o país dispõe", que são "bastante positivos", quer ao nível da assistência, quer ao nível do conhecimento e da ciência.

Como exemplo dessa parceria, Adalberto Campos Fernandes apontou para o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, com uma "afiliação funcional" com empresas da área da saúde, referindo que se passa o mesmo em outros pontos do país.

Segundo o ministro, é preciso "pôr os portugueses a trabalhar em conjunto e a pensar no país em conjunto", em vez de se criarem "barreiras administrativas e burocráticas que não são úteis".

Adalberto Campos Fernandes visitou hoje em Coimbra várias empresas de base tecnológica que operam no setor da saúde, presentes na incubadora Instituto Pedro Nunes (IPN).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.