A informação é avançada hoje numa nota de imprensa divulgada no portal da Internet do executivo açoriano, na sequência de declarações de Clélio Meneses, na terça-feira, à margem de uma visita às obras em curso de remodelação do centro de saúde de Velas, na ilha de São Jorge.

Segundo a nota, questionado sobre a possibilidade do alívio, já esta semana, das medidas restritivas de combate à covid-19 nos Açores, impostas pela Autoridade de Saúde, o secretário regional da Saúde e Desporto admitiu que tal possa acontecer “após a análise da situação a efetuar pelo próximo Conselho do Governo”.

“Há uma diminuição de casos, há um aumento de recuperações, há uma diminuição de internados e estamos, de facto, numa posição em que há condições para aligeirarmos cada vez mais as medidas, até à normalização que todos desejam”, reconheceu o titular pela pasta da Saúde nos Açores, citado na mesma nota.

Sobre o alívio de medidas, em concreto, o governante afirmou que “há uma referência que é aquilo que acontece no resto do território nacional, no sentido de limitar o uso de máscara a espaços interiores, mas o Conselho do Governo é que irá decidir”.

De acordo com o mais recente comunicado da Autoridade de Saúde dos Açores, divulgado na terça-feira, os Açores registam presentemente 3.920 casos positivos ativos, sendo 2.478 em São Miguel, 642 na Terceira, 298 no Pico, 213 no Faial, 104 em São Jorge, 110 na Graciosa, 45 nas Flores, 19 no Corvo e 11 em Santa Maria.

Quanto à remodelação do centro de saúde de Velas, em São Jorge, Clélio Meneses adiantou que “deverá estar concluída no verão de 2023”.

O projeto prevê “a realização de uma primeira fase até agosto do corrente ano, concretizando-se o restante do projeto cerca de 12 meses depois, por um valor que ronda os dois milhões e meio de euros”, refere a nota do executivo açoriano, de coligação PSD/CDS-PP/PPM.

“Quando entrámos em funções deparámo-nos com este problema, com um projeto de um milhão e meio de euros para fazer uma intervenção, com uma obra parada, um conflito com o empreiteiro e, em tempo recorde, conseguimos resolver o problema com o empreiteiro e fazer um novo projeto que desse maior dignidade a este espaço, por cerca de dois milhões e meio de euros”, afirmou o secretário regional da Saúde, à margem da visita às obras em curso na estrutura.

Admitindo que a obra faseada “envolve alguma complexidade na gestão”, o titular da pasta da saúde do Governo dos Açores reiterou a urgência de a concretizar, “porque o centro de saúde tem funcionado em condições indignas há muitos anos”.

“O que é essencial era que se fizesse a obra para tirar São Jorge desta indignidade”, sublinhou Clélio Meneses, salientando que a estrutura irá oferecer condições aos utentes e aos profissionais de saúde.

Clélio Meneses anunciou ainda a intenção de construir um bloco no lado sul do complexo, após a conclusão do projeto atual, destinado a outras valências.

“Contratualizámos com mais médicos para São Jorge e estamos a procurar contratar mais, através da nova política de incentivos à fixação”, acrescentou ainda.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.