O grupo parlamentar de “Os Verdes” afirmou, em comunicado, que teve conhecimento de que o CHTMAD, com sede social em Vila Real, de que “alguns atrasos no pagamento, por parte do centro hospitalar, arrastam-se desde março do ano passado”.

Contactado pela agência Lusa, a administração do centro hospitalar reconheceu que “existem, efetivamente, pagamentos em atraso por parte do CHTMAD a fornecedores”.

“Esta é uma situação que já se arrasta há vários anos e estes dados podem ser comprovados por informação de domínio público publicada no 'site' da ACSS (Administração Central dos Sistemas de Saúde”, referiu a fonte.

A administração do CHTMAD sublinhou que “tem o maior respeito pelas empresas fornecedoras” e reconheceu “o constrangimento que estes atrasos podem provocar”, garantindo que “todos os esforços têm sido feitos para minimizar o impacto menos positivo destas situações”.

Para o PEV, esta é uma situação que está “certamente a dificultar a vida das pequenas empresas que fornecem serviços e que se deparam com dificuldades acrescidas para fazer face aos seus encargos, desde o pagamento dos salários aos respetivos trabalhadores até às suas obrigações fiscais”. Por causa disso, o partido pediu esclarecimentos ao Ministério da Saúde, através de uma pergunta entregue na Assembleia da República.

O PEV quer saber “que razões justificam atrasos no pagamento tão dilatados no tempo” e o que pondera o Governo “fazer para resolver rapidamente estes problemas que tantas dificuldades estão a criar às empresas fornecedoras de serviços ao CHTMAD.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.