Os bombeiros voluntários protestam na segunda-feira, em frente ao Ministério da Administração Interna, que os tutela, contra o fim da isenção total do pagamento das taxas moderadoras no Serviço Nacional da Saúde, informou a organização.

Com a nova legislação, que entrou em vigor no domingo, os bombeiros ficam isentos do pagamento de taxas moderadoras apenas “nas prestações de cuidados de saúde primários” (consultas nos centros de saúde) e, “quando necessários em razão do exercício da sua atividade, em cuidados de saúde hospitalares”.

Anteriormente, os bombeiros estavam isentos do pagamento das taxas moderadoras em todos os atos médicos, incluindo consultas e exames.

Justificando a concentração de segunda-feira, Rui Moreira da Silva, presidente da Associação Portuguesa dos Bombeiros Voluntários, que convoca o protesto, disse à Agência Lusa que se trata de “um sinal inequívoco” de que a classe não está a ser reconhecida pelo trabalho que presta.

“A atividade de bombeiro comporta riscos, mas não temos garantia de saúde por parte do Governo”, afirmou, dando o exemplo de que, com a nova legislação, os bombeiros passam a ter que pagar exames médicos.

Fundada em 2005, a Associação Portuguesa dos Bombeiros Voluntários agrega sete mil sócios.

5 de janeiro de 2011

@Lusa

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.