O médico cardiologista e Diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, Fausto Pinto, apresenta a sua candidatura a bastonário da Ordem dos Médicos (OM), no dia 26 de maio, na sede deste organismo, com o slogan “Ouvir os médicos, construir o futuro.” O objetivo é criar uma OM “mais forte, independente, de rigor e excelência, com base nos princípios e valores éticos que devem nortear uma Ordem dos Médicos”, sublinha.

"Fá-lo com o sentido de dever e de missão de defender e representar todos os médicos que trabalham neste país. Mas mais do que isso, sente que tem a força e perseverança para implementar uma saúde mais eficaz a todos os portugueses. Como? Investindo na qualidade e motivações dos médicos. Fausto Pinto traz consigo toda a experiência acumulada ao longo dos anos na liderança de várias instituições e organizações dentro e fora de portas, transportando consigo um espírito de excelência e rigor que reforçará o prestígio essencial a uma Ordem dos Médicos", informa a candidatura em nota de imprensa.

Fausto Pinto pretende, com esta candidatura às eleições que se realizam em janeiro do próximo ano, “o envolvimento de todos os médicos”. O cardiologista considera que este é o ponto de partida para garantir relevância para a OM, tanto internamente, como para o exterior. “É ouvindo todos que podemos ter a noção das preocupações e encontrar soluções em conjunto, tornando a OM mais respeitada mais prestigiada, e mais inclusiva”, explica.

“A OM tem um papel de enorme responsabilidade na preparação das novas gerações de médicos para enfrentar os desafios do futuro. Não há Saúde sem médicos e não pode haver Saúde de qualidade sem médicos bem preparados”, afirma Fausto Pinto.

Maria do Céu Machado é a nova presidente do Infarmed
Maria do Céu Machado, pediatra e ex-presidente do Infarmed, é a mandatária da candidatura de Fausto Pinto créditos: MÁRIO CRUZ/LUSA

Entre as principais medidas que propõe está uma OM desburocratizada e mais próxima dos cidadãos, assim como a defesa de um Sistema de Saúde inclusivo nos seus vários componentes (Público, Privado e Social) que deve ser o garante da Saúde de todos os portugueses.

A aposta na formação é outra grande prioridade. Fausto Pinto defende um maior impulso na interação entre a OM e as Universidades/Academias para reforçar a intervenção da OM na formação médica, desde o ensino pré ao pós-graduado.

Para garantir maior equidade na Saúde, nas suas mais variadas vertentes, incluindo uma maior participação dos jovens médicos, propõe a criação de um Gabinete dos Jovens Médicos (internos e recém-especialistas), diretamente ligado ao Bastonário, para “dar uma maior resposta aos naturais anseios dos médicos do futuro, garantes do bem-estar da nossa população”.

A missão de envolver todos os médicos passa também pela criação de um Gabinete de Apoio aos Médicos Aposentados, “o outro extremo da pirâmide etária, tantas vezes esquecido, numa demonstração que a OM é mesmo para todos, dos mais novos aos mais velhos”, refere o candidato a sucessor de Miguel Guimarães, que está a cumprir o seu segundo mandato e que, por isso, não se recandidata ao cargo.

Maria do Céu Machado, pediatra e ex-presidente do Infarmed, é a mandatária da candidatura de Fausto Pinto. Da comissão de honra da campanha fazem parte médicos de todo o país, como, a título de exemplo:  Álvaro Beleza, Alexandra Bayão Horta, Ana Isabel Lopes, António Parreira, António Vaz Carneiro, Carla Araújo, Carlos Calhaz Jorge, Cristina Gavina, Diniz Martins, Fernando Regateiro, Filipe Macedo, Francisco Salvado, Henrique Cyrne de Carvalho, Isabel Guimarães, Isabel Galriça Neto, Isabel Pavão Martins, João Morais, João Sá, José Crespo Mendes de Almeida, José Melo Cristino, Júlia Maciel, Lino Gonçalves, Luis Mendes Graça, Luísa Figueira, Maria Amélia Ferreira, Nuno Sousa, Rui Tato Marinho, Victor Gil.

Quem é Fausto Pinto?

O professor Fausto Pinto nasceu em 3 de novembro de 1960, em Santarém. Frequentou a Faculdade de Medicina da Universidade Clássica de Lisboa nos anos letivos de 1978-1984, tendo concluído a sua licenciatura em 1984 com a classificação final de 18 valores.

Especialidade de Cardiologia (Hospital de Santa Maria e Stanford University Medical Center, USA). Em 1992 fez o Concurso de Saída do Internato Complementar de Cardiologia, tendo obtido a classificação final de 19,9 valores. Especialista de Cardiologia pela Ordem dos Médicos desde 4/7/92.

Em dezembro de 1993 concluiu o Doutoramento em Medicina (Cardiologia) na Faculdade de Medicina de Lisboa, Universidade de Lisboa com a dissertação: Ultrassonografia Intracoronária no Estudo da Doença Coronária - O Modelo do Coração Transplantado. Em 1997 realizou provas de Agregação em Cardiologia, tendo como lição de síntese “Evolução e Impacto da Ultrassonografia aplicada ao estudo do coração”.

Foi ou é ainda:

  • Diretor do Serviço de Cardiologia (desde 2014) e do Departamento de Coração e Vasos (desde 2016) do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN).
  • Diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL) desde 2015.
  • Presidente do Conselho Diretivo do Centro Académico de Medicina de Lisboa (CAML) (2019-2021).
  • Professor Catedrático de Medicina/Cardiologia da FMUL desde 2010.
  • Presidente da World Heart Federation (WHF) (2021-2022). 
  • Past-President da European Society of Cardiology (ESC) (2014-2016). 
  • Presidente do Conselho de Escolas Médicas Portuguesas (CEMP) (2019-2020).
  • Presidente do Centro Cardiovascular da Universidade de Lisboa (CCUL), desde 2013.
  • Fellow e Medalha de Ouro da ESC (FESC), American College of Cardiology (FACC), American Society of Echocardiography (FASE), Europeaan Association of Cardiovascular Imaging (FEACVI), Society of Cardiovascular Angiography and Intervention (FSCAI), American Society of Angiology (FASA), membro titular da Academia Portuguesa de Medicina (cadeira XXXV), membro honorário de múltiplas organizações internacionais, incluindo:  Academia Nacional de Medicina do Brasil, Czech Cardiology Society, Colombian Society of Cardiology, Hungarian Society of Cardiology, Japanese Circulation Society, Societé Française de Cardiologie, Societá Italiana di Ecografia Cardiovasculare, Peruvian Society of Cardiology, Romanian Society of Cardiology, Romanian Academy of Medical Sciences, Russian Society of Cardiology, Slovakian Society of Cardiology, Sociedade Brasileira de Cardiologia.
  • Recebeu várias distinções de várias instituições científicas e académicas no Brasil, Bulgária, Cazaquistão, China, Cuba, Eslováquia, Espanha, Hong Kong, Hungria, India, Itália, Japão, Macau, Portugal, Roménia, Sérvia, Rússia, Ucrânia, USA.

As suas áreas profissionais de interesse são: Imagiologia cardiovascular, em particular ultrassonografia, tendo sido pioneiro no uso da ultrassonografia intravascular no estudo do coração transplantado; Cardiopatia isquémica; Cardiologia de Intervenção; Insuficiência Cardíaca; Anticoagulação, Cardiologia Digital, Saúde Cardiovascular Global.

Publicou mais de 600 artigos científicos e participou em mais de 1700 conferências nacionais e, sobretudo, internacionais.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.