O laboratório Merck em Espanha decidiu igualar o preço dos seus medicamentos aos dos genéricos, como forma de contornar a obrigatoriedade de prescrição por princípio ativo, em vigor desde terça-feira, para que os pacientes não renunciem aos seus fármacos.

Em comunicado, a empresa farmacêutica considera que com esta medida os pacientes tratados com medicamentos Merck poderão continuar a pedi-los na farmácia, sem custos adicionais para si ou para o Sistema Nacional de Saúde, mesmo que os médicos façam a prescrição por princípio ativo.

A decisão da Merck pretende ser uma “resposta à oportunidade” criada pela entrada em vigor do novo decreto-lei, no dia 01 de novembro, sobre prescrição de medicamentos.

Este diploma “fomenta, entre outras questões, que os médicos prescrevam por princípio ativo e os farmacêuticos dispensem o produto mais barato de entre os medicamentos com o mesmo princípio ativo”, afirma o comunicado.

Assim, a Merck decidiu igualar em Espanha o preço das suas marcas de prescrição ao dos medicamentos genéricos, “contribuindo assim para a poupança no gasto farmacêutico e oferecendo, ao mesmo tempo, a possibilidade aos pacientes de prosseguirem os seus tratamentos com os medicamentos da marca habitual”.

A Lusa contactou a Merck portuguesa para saber se a medida seria estendida ao país. A empresa afirmou "não ter ainda nada conclusivo", mas não descarta a hipótese de avançar com a mesma medida, no âmbito da reestruturação que está a efetuar.

06 de novembro de 2011

@Lusa

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.