Os esforços para incentivar os norte-americanos a perderem peso têm surtido pouco efeito, de acordo com as investigações realizadas pelos Centros para Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

Um dos estudos, publicado no jornal científico da Associação Americana de Medicina, analisou dados de 2.638 homens e 2.817 mulheres com em média 47 e 48 anos, respetivamente.

Outro estudo analisou 40.780 crianças e adolescentes entre os dois e os 17 anos.

No total, 38% dos adultos e 17% dos adolescentes dos Estados Unidos são obesos. A obesidade está associada a diversos problemas cardiovasculares, diabetes e alguns tipos de cancro.

Leia também: 15 segredos sobre a perda peso que ninguém comenta

Saiba ainda6 motivos para perder peso que nada têm a ver com o espelho

Um adulto é considerado obeso quando o seu Índice de Massa Corporal (IMC) é superior a 30. Já o excesso de peso, que atinge um terço da população americana, é definido por um IMC de 25 a 29.

As investigações também revelaram que em 2013 e 2014 mais de 5% dos homens e quase 10% das mulheres eram obesos mórbidos, com um IMC acima dos 40. A obesidade mórbida afeta, ainda, 5,8% das crianças.

Os estudos também constataram que embora a obesidade tenha diminuído entre as crianças dos dois aos cinco anos nos últimos 25 anos, aumentou no caso dos adolescentes.

Homens fumadores tendem a ser mais magros, afirmam os estudos, que não encontraram, no entanto, nenhuma ligação aparente entre o tabagismo e o peso no caso das mulheres.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.