Os enfermeiros de Luanda iniciam hoje uma greve geral por tempo indeterminado, reivindicando o pagamento de retroativos, acertos de categorias, ajuste salarial e pagamento de subsídios.

10 conselhos de um médico para ter uma saúde de ferro
10 conselhos de um médico para ter uma saúde de ferro
Ver artigo

O protesto foi convocado pelo Sindicato dos Técnicos de Enfermagem de Angola (Sintenfl), que agendou igualmente para hoje uma assembleia, que deverá ocorrer com a presença de representantes do governo provincial da capital, enquanto entidade patronal, para apresentar soluções dos problemas aos filiados.

Os representantes sindicais garantem que o período de duração da greve duração dependerá da celeridade que o Governo terá para atender às preocupações apresentadas.

O Sintenfl conta com um total de 6.000 enfermeiros filiados, numa província com quase sete milhões de habitantes.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.