O jornal britânico Sunday Times cita um estudo que investigou doze espaços do edifício do Parlamento, em Londres, em que os investigadores encontraram vestígios de cocaína.

Lindsay Hoyle, presidente da Câmara dos Comuns, comentou que a situação é "profundamente preocupante" e garantiu que quer ver "a aplicação plena e efetiva da lei", com sérias sanções para todos os que desrespeitarem as regras.

"A Câmara dos Comuns tem uma história longa de utilizar cães farejadores para detetar explosivos", acrescentou Charles Walker, deputado conservador, acrescentando que estes poderão agora ser agora utilizados para detetar drogas.

Segundo o jornal, que cita várias fontes, existe um grupo de deputados ingleses que consome cocaína diariamente. "Os deputados tendem a ser mais cuidados do que os funcionários e vão para o seu escritório [consumir cocaína]" em vez de o fazerem em locais públicos, relata uma das fontes.

“Há uma cultura da cocaína no Parlamento”, disse um ex-deputado ao referido jornal. "Alguns são nomes conhecidos, outros são jovens parlamentares ambiciosos, mas todos correm o risco de perder as suas carreiras", descreve.

A cocaína foi detetada nas casas de banho do Palácio de Westminster, próximas aos gabinetes do primeiro ministro, Boris Johnson, e da Ministra do Interior, Priti Patel, ambos do Partido Conservador.

A polémica está a colocar em segundo plano um pacote legislativo de combate ao consumo de drogas anunciado pelo primeiro-ministro.

Boris Johnson pretende avançar com um novo projeto a 10 anos para travar o consumo de estupefacientes no país. Entre as medidas projetadas no plano a 10 anos, estão a retirada de passaportes e cartas de condução aos infratores, recolher obrigatório e punições severas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.