Segundo um estudo publicado no jornal médico Pediatrics, as crianças que têm uma dieta vegetariana e as crianças que comem carne têm os mesmos níveis de crescimento, altura e valores nutricionais. O estudo destaca, no entanto, que as vegetarianas têm maiores probabilidades de ter um peso inferior ao padrão, o que confere riscos para a sua saúde e desenvolvimento.

"Durante os últimos 20 anos observámos uma crescente popularidade das dietas à base de plantas e um ambiente alimentar em mudança com mais acesso a alternativas vegetarianas. Contudo, não vimos estudos sobre os resultados nutricionais das crianças que seguem dietas vegetarianas no Canadá", comentou Jonathon Maguire, autor principal do estudo e pediatra do Hospital St. Michael's de Unity Health Toronto, em comunicado.

Os investigadores utilizaram dados de quase 9 mil crianças com idades entre os 6 meses e os 8 anos, que participaram entre 2008 e 2019 no programa de estudo TARGet Kids!.

Os detalhes sobre as dietas destas crianças foram recolhidos em questionários respondidos pelos pais.

"Este estudo demonstra que as crianças canadianas que seguem dietas vegetarianas tiveram crescimento e medidas bioquímicas de nutrição semelhantes em comparação com crianças que consomem dietas não vegetarianas. A dieta vegetariana foi associada a maiores hipóteses de baixo peso, ressaltando a necessidade de um planeamento alimentar cuidadoso para as crianças com baixo peso ao considerar dietas vegetarianas", frisou o autor do estudo.

Duas vezes mais hipóteses de ter baixo peso

Os investigadores descobriram que crianças que tinham uma dieta vegetariana tinham um índice de massa corporal (IMC), altura, ferro, vitamina D e níveis de colesterol semelhantes em comparação com aqueles que consumiam carne. Os resultados mostraram evidências de que crianças com dieta vegetariana tinham quase duas vezes mais hipóteses de ter baixo peso, que é definido como abaixo do terceiro percentil do IMC. Não houve evidência de associação com sobrepeso ou obesidade.

O baixo peso é um indicador de desnutrição e pode ser um sinal de que a qualidade da dieta da criança não está a atender às necessidades nutricionais da mesma, o que pode comprometer o ser crescimento normal.

Para crianças que têm uma dieta vegetariana, os cientistas enfatizam a necessidade do acesso a profissionais de saúde que possam monitorizar o seu crescimento e nutrição.

Veja ainda: 10 formas de obter proteínas sem comer carne

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.