O maior número de mortes de covid-19 foi registado no passado mês de fevereiro (nove), seguido do mês de janeiro, com seis óbitos de profissionais de saúde, precisam os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) numa reposta á agência Lusa.

Os meses de abril, junho, julho e dezembro registaram uma morte cada um, adianta a DGS, adiantando que estes dados são obtidos através do cruzamento da notificação médica no SINAVE (quando apenas se registou que eram profissionais de saúde) e no Trace Covid-19, com a base de dados do SICO (Sistema de Informação dos Certificados de Óbito).

Em Lisboa já há um cemitério lotado por causa dos mortos da COVID-19
Em Lisboa já há um cemitério lotado por causa dos mortos da COVID-19
Ver artigo

Neste sentido, não se consegue precisar se estas mortes ocorreram em contexto laboral ou noutra situação, ressalvou uma fonte da DGS à Lusa.

Relativamente ao número de profissionais infetados, os dados apontam que, desde o início da pandemia até 26 de fevereiro, totalizaram 27.973, a maioria assistentes operacionais (8.732), seguidos dos enfermeiros (7.357).

Houve ainda 4.022 profissionais, com categorias não especificadas nos dados, que tiveram a infeção, bem como 3.454 médicos, 1.743 assistentes técnicos, 1.251 técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica, 612 farmacêutico, 552 técnicos superiores de saúde e 250 técnicos superiores.

“Na sexta-feira, por exemplo, registaram-se 17 novos casos de covid-19 entre profissionais de saúde”, refere a Direção-Geral da Saúde na resposta enviada à Lusa, a propósito do aparecimento dos primeiros casos de covid-19 há um ano, em 02 e março de 2020.

Um treino para fazer em casa (em tempos de isolamento)
Um treino para fazer em casa (em tempos de isolamento)
Ver artigo

Entre os profissionais que faleceram, estavam três médicos, um enfermeiro, um técnico superior de diagnóstico, dois auxiliares de saúde, um auxiliar de enfermagem, dois administrativos, um colaborador de Estrutura Residencial para Idosos (ERPI), um bombeiro e sete com categoria desconhecida.

A pandemia de COVID-19 provocou, pelo menos, 2.531.448 mortos no mundo, resultantes de mais de 114 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.351 pessoas dos 804.956 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Vídeo - O que é a mutação de um vírus? Como ocorre? E porquê?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.