Segundo o autarca, os testes serão realizados no primeiro dia de regresso às aulas, apontando-se para 18 maio, mas, ressalvou, esta data pode sofrer ajustamentos se houver mudanças no calendário.

A ideia desta medida é, explicou, fazer "testes serológicos rápidos", que "dão os resultados em cerca de 15 minutos", com 91% de precisão, indicando se a pessoa está contaminada ou se já conta com algum tipo de imunidade.

"A ideia é prevenir o contágio na comunidade escolar", acentuou.

Vítor Hugo Salgado indicou, por outro lado, que os testes serão realizados por uma equipa formada por um enfermeiro e outro técnico de saúde, que percorrerá as duas escolas do concelho, em articulação com os estabelecimentos de ensino.

Os testes carecerão de autorização prévia dos encarregados de educação, mediante uma declaração escrita.

Os resultados serão comunicados aos pais e/ou escolas, em função de uma indicação prévia dos encarregados de educação, num formulário próprio.

Estima-se, referiu, que sejam testados 265 alunos, 61 professores e 112 funcionários.

Além dos testes, a autarquia de Vizela vai proceder à distribuição de máscaras comunitárias a professores, alunos e funcionários das escolas, confecionadas por empresas do concelho de Vizela.

As máscaras atuarão "essencialmente como medida preventiva, minimizando a propagação do vírus".

Acresce que a autarquia pagará metade dos custos aos comerciantes do concelho que se queiram submeter ao teste.

Aqueles profissionais vão receber gratuitamente do município máscaras e viseiras, acrescentou Vítor Hugo Salgado.

Em Vizela, segundo números da autarquia, há atualmente 95 casos de infeção com o novo coronavírus.

A pandemia já provocou mais de 206 mil mortes no mundo e infetou quase três milhões. Em Portugal, morreram 928 pessoas das 24.027 confirmadas como infetadas, segundo a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Portugal cumpre o terceiro período de 15 dias de estado de emergência, iniciado em 19 de março, e o Governo já anunciou a proibição de deslocações entre concelhos no fim de semana prolongado de 01 a 03 de maio.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.