O prémio Lorca, Guerra da Cal, Blanco Amor visa distinguir “as personalidades que mais se destacaram na vida pública na promoção dos valores do diálogo, da harmonia e da fraternidade” e, na anterior e primeira edição, foi atribuído à autarca de Paris Anne Hidalgo pelo trabalho que desenvolveu no acolhimento de imigrantes e refugiados.

Em comunicado, o PSD refere que, de acordo com Xosé Sánchez Bugallo, presidente da Câmara de Santiago de Compostela, a atribuição deste galardão a Rui Rio visa reconhecer “uma atitude muito responsável durante a pandemia de covid-19”, ao defender “o interesse de Portugal acima de qualquer interesse particular ou partidário”.

Este ano, foram ainda contemplados Ángel Gabilondo (ex-ministro da Educação e ex-reitor da Universidade Autónoma de Madrid), Antón Costas (presidente do Conselho Económico e Social, economista) e Caetano Díaz (jornalista galego).

Rui Rio irá receber do Casino de Santiago, entidade que promove o prémio, uma escultura de Ramón Conde, não tendo podido comparecer presencialmente na entrega do galardão por estar com covid-19.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.