Também a Tunísia, Cuba e Indonésia entram nesta lista, que obriga à apresentação de testes à covid-19 na partida e no regresso e a uma quarentena de 10 dias para as pessoas não vacinadas.

O desrespeito da quarentena pode levar a uma multa de 2.000 euros.

Estes países integram agora a lista dos países vermelhos, ou de maior risco em relação à pandemia de covid-19, porque, segundo o Governo, são “zonas de circulação ativa do vírus” onde há “presença de variantes preocupantes”.

Estas medidas adicionais formalizadas hoje pelo Governo francês entram em vigor a partir de domingo, 18 de julho.

Os países que constam atualmente na lista vermelha de França são: Afeganistão, África do Sul, Argentina, Bangladesh, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Índia, Indonésia, Maldivas, Moçambique, Namíbia, Nepal, Omã, Paquistão, Paraguai, República Democrática do Congo, Rússia, Seicheles, Sri Lanka, Suriname, Tunísia e Zâmbia.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.