“Julho foi o mês com maior número de testes. Um total de 431.178 testes. A média diária foi de 13.909, a mais alta taxa de testes já realizada”, afirmou a governante, na conferência de imprensa da Direção-Geral de para balanço da situação epidemiológica no país.

A secretária de Estado destacou um “aumento de testes feitos pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS)”, que “é hoje cerca de 50% do total”.

Na conferência de imprensa, Jamila Madeira salientou ainda a “confiança no trabalho no terreno que é preciso continuar” e os “instrumentos de inovação” usados na “resposta portuguesa” à pandemia.

Em 10 de julho, a ministra da Saúde revelou que, desde março, o país realizou cerca de 1,3 milhões de testes à covid-19.

Marta Temido destacou, na ocasião, que Portugal era o “quinto país da União Europeia que mais testes realiza”.

A ministra acrescentou que, em abril, foi feita uma média [diária] de 11.500 testes, que em maio a média foi de 13.000 testes e que em junho foi de 11.700 testes.

A 10 de julho, a média era de 13.700 testes diários.

Portugal regista hoje mais um morto e 167 novos casos de infeção por covid-19 em relação a terça-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS).

De acordo com o relatório da situação epidemiológica da DGS, desde o início da pandemia até hoje registaram-se 51.848 casos de infeção confirmados e 1.740 mortes, a última das quais na região Norte.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.