Com o registo destes novos contágios, o país totaliza, até à data, 4.225.163 casos de pessoas que ficaram infetadas com o novo coronavírus (SARS-Cov-2), de acordo com o boletim informativo do Ministério da Saúde italiano.

O país somou 59 óbitos nas últimas 24 horas, elevando para 126.342 o número total de mortes atribuídas à doença covid-19 no território italiano desde o início da crise pandémica, em fevereiro de 2020, de acordo com a mesma fonte.

A pressão exercida sobre os hospitais italianos continua a descer.

Dos atuais 205.562 casos de covid-19 ativos em Itália, 6.609 são doentes que estão hospitalizados, menos 182 em comparação com o dia anterior.

Destes casos de infeção, 892 são doentes que se encontram em unidades de cuidados intensivos (UCI), menos 41 em relação à véspera.

A campanha de vacinação em Itália continua a progredir e foram administradas, até à data, 35.817.595 doses em todo o país.

Um total de 12.456.534 pessoas (número que representa 22,96% da população do país) já têm o processo de imunização completo contra a covid-19.

Desde hoje é possível em certas regiões de Itália reservar vacinas contra a covid-19 para menores a partir dos 12 anos de idade, medida que pretende dar um novo impulso à campanha nacional de vacinação e preparar o próximo ano letivo.

As regiões da Lombardia (norte), onde fica a cidade de Milão, Veneto (norte), Campânia e Calábria, as duas na zona sul do país, são as primeiras a aceitar reservas de vacinas para crianças a partir dos 12 anos.

As restantes regiões decidiram aguardar ainda mais algum tempo para avançar com a vacinação de crianças e estão a concentrar esforços na inoculação de pessoas com mais de 18 anos de idade.

Atualmente, a maioria das regiões italianas estão classificadas como “zonas amarelas” (de baixo risco de contágio), sendo permitido, por exemplo, comer em esplanadas.

No entanto, estas regiões ainda estão abrangidas por um recolher noturno obrigatório, entre as 23:00 e as 05:00 locais (entre as 22:00 e as 04:00 hora de Lisboa).

Só três regiões do país — a ilha da Sardenha, Friuli-Venezia Giulia (norte) e Molise (sul) — estão atualmente definidas como “zonas brancas”, ou seja, já não cumprem o recolher noturno obrigatório e têm abertas atividades como piscinas ou salões de jogos.

A pandemia da doença covid-19 provocou, pelo menos, 3.693.717 mortos no mundo, resultantes de mais de 171,5 milhões de casos de infeção recenseados, segundo um balanço feito pela agência noticiosa France-Presse (AFP).

Só na Europa foram contabilizadas, até à data, 1.138.550 mortes em 53.064.671 casos, de acordo com o mesmo balanço.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.