Este balanço diário eleva para 44.845 o número total de óbitos desde o início da epidemia no país, oficialmente o mais afetado no mundo pela covid-19.

O número de infetados ultrapassou já os 824.438 mil oficialmente diagnosticados, com perto de 40 mil novos contágios entre as 20:30 de segunda-feira e a mesma hora de terça-feira (01:30 de hoje em Lisboa), de acordo com a contagem daquela universidade. Cerca de 75 mil pessoas foram entretanto declaradas curadas.

Em 15 de abril, os Estados Unidos tinham mais de 2.500 mortos.

“Vejo a luz ao fundo do túnel”, repetiu, no entanto, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na conferência de imprensa diária de terça-feira sobre situação da epidemia no país.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 176 mil mortos e infetou mais de 2,5 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.