A atividade dos consultórios e clínicas de medicina dentária foi suspensa – com exceção para situações urgentes - a partir de 15 de março pelo Governo na primeira vaga da pandemia, tendo sido retomada apenas em 04 de maio, no âmbito do plano de desconfinamento, e ainda de forma condicionada, com as consultas a serem marcadas previamente por telefone ou correio eletrónico e os utentes a usarem máscara antes de serem atendidos pelo médico.

Estes espaços juntam-se, assim, às farmácias, que puderam ficar abertas ao público durante o primeiro confinamento e que voltam a estar incluídas entre o lote de estabelecimentos que não são encerrados ao abrigo das medidas de contenção da pandemia hoje decididas em Conselho de Ministros.

No âmbito do novo confinamento geral, o Presidente da República decretou hoje a modificação do estado de emergência em vigor, a partir de quinta-feira, e a sua renovação por mais quinze dias, até 30 de janeiro, para permitir medidas de contenção da covid-19.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.963.557 mortos resultantes de mais de 91,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 8.080 pessoas dos 496.552 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.