Os cinco reclusos infetados com o novo coronavírus foram encaminhados para o o Hospital Prisional de São João de Deus tendo sido também identificados os contactos de risco entre os detidos para serem de novo testados e os trabalhadores que com eles lidaram.

“Dado que se trata de pessoas vindas da rua, foi também comunicada, às autoridades de saúde publica, a identificação dos casos para os procedimentos que tenham por adequados em contexto das suas vidas familiares e sociais”, adiantou a DGRSP em resposta à Lusa.

O sistema prisional tem, à data de hoje, 12 casos positivos de COVID-19 entre reclusos, que estão no Hospital Prisional de Caxias, e uma trabalhadora de empresa externa que presta serviços e que está a recuperar em casa.

Além destes 13 casos ativos, desde o início da pandemia os serviços prisionais registaram outros 44 casos “que se encontram todos recuperados e com alta médica”, adianta a direção-geral.

Os casos recuperados dizem respeito a 15 trabalhadores dos quadros da DGRSP, mais 14 trabalhadores de empresas externas que prestam serviços, a 13 reclusos e a dois jovens internados em Centros Educativos.

A notícia de cinco reclusos infetados com COVID-19 foi avançada pelo diário Correio da Manhã.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.