O porta-voz do Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC) Rui Araújo confirmou no briefing diário na Sala de Situação de que um desses novos casos positivos é o de um professor português que estava destacado em Liquiçá, a leste de Díli.

“Até agora a equipa de vigilância epidemiológica não deteta qualquer caso suspeito na comunidade em Liquiçá”, afirmou.

Um dos novos casos positivo, noticiado no domingo pela agência Lusa, é um professor português cuja amostra, inicialmente com resultado negativo foi depois reanalisada em Darwin, na Austrália.

Este docente e um outro, cuja segunda análise em Darwin deu resultado “inconclusivo”, fazem parte do grupo de quatro professores e um motorista que tinha estado em contacto com a professora portuguesa que viajou para Lisboa a 04 de abril onde, dias depois, testou positivo à covid-19.

A professora viajou para Portugal com mais de 200 portugueses num voo de repatriamento organizado pelo Governo português.

Rui Araújo adiantou que estes dois professores foram hoje transferidos para isolamento na Clínica de Vera Cruz, em Díli, mantendo-se os dois “sem sintomas”.

Os restantes dois professores e o motorista terão agora de completar um novo ciclo de 14 dias de quarentena findo o qual serão novamente testados, segundo fonte do projeto de que os docentes fazem parte.

Na Clínica de Vera Cruz estão 21 pacientes ainda infetados e cinco outros prováveis, alguns com sintomas ligeiros, mas a grande maioria sem qualquer sintoma.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.