“O primeiro-ministro continua nos cuidados intensivos onde o seu estado está a melhorar. Também posso dizer que ele está sentado na cama e a colaborar positivamente com a equipa clínica”, disse, durante a conferência de imprensa diária sobre a pandemia covid-19 no Reino Unido.

O primeiro-ministro britânico está desde segunda-feira à noite nos cuidados intensivos do hospital St. Thomas, em Londres, depois de ter sido internado no domingo “por precaução” para fazer testes por continuar com “sintomas persistentes ao fim de 10 dias”.

Boris Johnson foi diagnosticado a 27 de março com covid-19 após apresentar “sintomas ligeiros”, mantendo-se a trabalhar em isolamento na residência oficial de Downing Street, com reuniões por videoconferência.

Hoje, um porta-voz tinha indicado que o primeiro ministro estava “clinicamente estável” e está “a responder ao tratamento”.

Na terça-feira, a informação era que que Boris Johnson, de 55 anos, tinha recebido apoio respiratório “normal” com oxigénio, mas que continuava a respirar sem assistência, não tendo por isso necessitado de ventilação mecânica ou apoio respiratório invasivo, e que não tinha sido diagnosticado com pneumonia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.