Entre as medidas anunciadas hoje pelo chanceler conservador, Karl Nehammer, estão o alargamento do horário de abertura dos restaurantes, a duplicação da lotação em eventos e a permissão de entrada de pessoas não vacinadas em estabelecimentos comerciais.

A partir de 05 de fevereiro, os espaços de divertimento noturno na Áustria passam a fechar às 24:00 e duas semanas depois será permitida a entrada de pessoas não vacinadas, se apresentarem teste laboratorial negativo.

Os não vacinados, que tiverem teste negativo, também poderão frequentar os estabelecimentos comerciais, exceto o setor da restauração.

As autoridades austríacas anunciam este alívio de medidas tendo em conta que o pico da atual vaga da covid-19, protagonizada pela variante Ómicron, de rápido contágio, deverá ser ultrapassado na primeira semana de fevereiro.

O plano foi encarado pela oposição, social-democrata, com algum receio e ceticismo, pelo elevado número de casos registado no país.

Em 20 de janeiro, o parlamento austríaco aprovou a lei sobre a vacinação obrigatória para todos os adultos, tornando-a o primeiro país da União Europeia a tomar essa medida para combater a pandemia de covid-19, apesar da violenta contestação popular.

Segundo os dados mais recentes, cerca de 72% da população de 8,9 milhões de habitantes tem, neste momento, o esquema vacinal completo, uma percentagem inferior à de França, Espanha ou Portugal.

A covid-19 provocou mais de 5,63 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.