“Tínhamos 57 utentes, infelizmente houve um senhor que faleceu, e, neste momento, temos 56 pessoas infetadas entre os utentes e também 21 funcionários infetados”, disse Manuel Jorge Valamatos sobre o surto detetado na ERPI – Estrutura Residencial Para Idosos da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes, no distrito de Santarém.

Os primeiros oito casos de infeção foram detetados no fim de semana (quatro utentes e quatro funcionários).

Na quarta-feira, o número de infetados subiu para 28, entre os quais um idoso que foi hospitalizado e acabou por morrer.

Segundo o autarca, “a instituição procedeu à setorização” do edifício, de acordo com o plano de contingência e com a supervisão da delegada de Saúde Pública do Médio Tejo, com a separação dos idosos em duas alas, “infetados e não infetados”.

Os idosos que estão infetados têm “sintomas ligeiros”, sem necessidade de hospitalização, acrescentou.

“A expectativa que existe é que as coisas possam ficar controladas no sentido de não haver mais situações a registar e que se possa começar com o processo de vacinação o mais rápido possível”, disse o autarca.

O início da vacinação contra a covid-19 na instituição estava agendada para segunda-feira, dia 25 de janeiro, mas os casos de infeção por SARS-CoV-2 obrigaram a adiar o processo.

O lar da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes tem 105 utentes e 120 trabalhadores.

Manuel Jorge Valamatos revelou também a existência de um outro surto no concelho, numa casa de acolhimento para idosos em Mouriscas, com um total de 20 pessoas infetadas, entre utentes e funcionários.

“Estão todos positivos e estão todos isolados na casa de acolhimento e com poucos sintomas”, disse, acrescentando que o concelho de Abrantes tem ainda “muitos casos isolados e também famílias infetadas”, em virtude da transmissão comunitária do vírus SARS-CoV-2.

Segundo dados de quinta-feira, desde o início da pandemia, o concelho de Abrantes já registou 1.264 casos de infeção, com 46 óbitos confirmados e 755 pessoas recuperadas da doença.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.191.865 mortos resultantes de mais de 101 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 11.886 pessoas dos 698.583 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.