“Depois de pesadas várias circunstâncias, os médicos e o Governo consideram que as pessoas podem agora estar livres de preocupações”, disse Hwang durante uma reunião com funcionários governamentais.

A Síndrome Respiratória do Médio Oriente provocou a morte a 36 pessoas e infetou outras 186 na Coreia do Sul.

Aquele foi o maior surto do vírus registado fora da Arábia Saudita.

O surto afetou a quarta maior economia da Ásia, tendo sido registados quedas acentuadas nas vendas de empresas locais, porque as pessoas, por prevenção, evitaram frequente locais públicos.

O Governo já anunciou apoios às empresas atingidas pela crise provocada pela Síndrome Respiratória do Médio Oriente.

A indústria do turismo foi particularmente atingida, com o número de visitantes estrangeiros a cair 40% em junho e 60% nas duas primeiras semanas de julho.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.