“A China tomou nota das práticas de outros países e suspendeu os voos entre a China e o Reino Unido”, disse Wang Wenbin durante a conferência de imprensa diária do ministério.

Esta medida, afirmou, foi tomada “tendo em conta a situação especial e o possível impacto desta variante do novo coronavírus, e a fim de salvaguardar a saúde e os intercâmbios entre os povos da China e de outros países”.

O porta-voz não especificou um prazo para a retoma dos voos, e disse que o ministério vai acompanhar a situação e anunciar novos ajustamentos quando apropriado.

A potência asiática segue assim as medidas tomadas por outros países, tais como o Japão, o Canadá e a Coreia do Sul.

Esta manhã, a China Southern, uma das maiores companhias aéreas do país, já tinha anunciado a suspensão das suas ligações aéreas com o Reino Unido.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.718.209 mortos resultantes de mais de 77,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.