A recomendação foi feita hoje pelo presidente da Administração Regional de Lisboa e Vale do Tejo, Luís Pisco, que, em declarações à agência Lusa, se comprometeu ainda a divulgar nos próximos dias os horários e disponibilidades alargadas dos centros de saúde, mesmo ao fim de semana, numa altura em que as urgências hospitalares começam a sentir maior pressão e afluência.

10 alimentos que fortalecem o organismo contra o frio
10 alimentos que fortalecem o organismo contra o frio
Ver artigo

Luís Pisco explicou que o pedido de ativação dos planos de contingência dos centros de saúde implica que haja um reforço de equipas dos profissionais de saúde e um alargamento dos horários normais das unidades.

O presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo lembra que o tempo frio começou após o fim de ano, considerando que esta é a altura correta para ativar os planos de contingência.

Evitar as urgências

Luís Pisco apela ainda aos utentes que se dirijam aos centros de saúde sempre que possível e em casos em que não há verdadeiramente uma situação urgente, evitando assim deslocações desnecessárias às urgências hospitalares.

10 conselhos de um médico para ter uma saúde de ferro
10 conselhos de um médico para ter uma saúde de ferro
Ver artigo

Na quarta e quinta-feira, pelo menos as urgências dos hospitais de Almada, Setúbal e Barreiro estiveram sobrelotadas e com elevada afluência.

Segundo o boletim do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge sobre a gripe, na última semana do ano passado, a gripe apresentava tendência crescente, mas eram ainda poucos os casos reportados em unidades de cuidados intensivos.

Vários distritos do Norte, Centro e Sul estão com temperaturas mínimas próximas de zero e o frio deverá aumentar nos próximos dias.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.