Em comunicado, os bloquistas dizem que este pesticida foi aplicado no jardim do Alboi, na terça-feira, por técnicos da empresa concessionária encarregue pela autarquia para este tipo de serviço.

“De acordo com a legislação em vigor, não é permitido o uso de nenhum pesticida nos jardins infantis, nos jardins e parques urbanos de proximidade”, refere o BE, adiantando que esta classificação abrange o jardim do Alboi.

Em declarações hoje à Lusa, o presidente da Câmara de Aveiro, Ribau Esteves (PSD/CDS/PPM), negou a existência de qualquer ilegalidade, alegando que se trata do uso de “um produto que está legalmente no mercado”.

“A Câmara, as juntas de freguesia do município, as empresas privadas que trabalham connosco na gestão destas matérias cumprem a lei do país e da União Europeia”, garantiu o autarca.

Os bloquistas consideram a situação ainda mais gravosa dada a presença de um parque infantil no jardim, o que, segundo aqueles, “deveria ter pesado ainda mais na decisão de espalhar glifosato neste local”.

O BE promete questionar a Câmara de Aveiro sobre esta situação e em seguida comunicar às entidades competentes, nomeadamente judiciais.

Na última Assembleia Municipal, o BE propôs que fosse abandonado o uso de glifosato nos espaços públicos em Aveiro, mas a proposta foi rejeitada com os votos contra de PSD e CDS.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.