O autarca social-democrata diz, em comunicado, que defendeu junto do secretário de Estado da Saúde que o serviço privado não deve sobrepor-se ao SNS e, por isso, propôs que também o Ministério da Saúde passe a funcionar à semelhança de um modelo idêntico ao recentemente adotado no setor da Educação.

“Isto é, que o Estado não financie o serviço privado quando este pode ser assegurado perfeitamente pelo serviço público”, frisou.

António Cabeleira deu como exemplo o caso de uma unidade hospitalar privada que diariamente leva dezenas de utentes de autocarro a outra cidade, com vista à prestação de cuidados clínicos, comparticipados publicamente.

Os autocarros partem de Chaves e de outras localidades do Alto Tâmega, no distrito de Vila Real.

Isto quando, acrescentou, “podiam ser assistidos no Sistema Nacional de Saúde, de forma célere, com maior comodidade e igual qualidade do serviço, e minimizando as despesas do Estado”.

O presidente da Câmara de Chaves fez este pedido diretamente ao secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, o qual, segundo referiu o autarca, se mostrou recetivo e garantiu que a situação será avaliada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.