“Foram apreendidos cerca de 1.350 unidades de produtos e duas toneladas de produtos, num valor total aproximado de 15.000 euros”, lê-se num comunicado hoje divulgado.

Foi determinada a suspensão de atividade de 34 estabelecimentos como medida cautelar, por incumprimento dos requisitos de higiene, tendo a maioria reaberto “assim que se encontraram reunidas as condições”.

As ações dirigidas a panificadoras e pastelarias de fabrico próprio resultaram em sete processos-crime e 175 de contraordenação.

As principais infrações criminais estão relacionadas com fraude sobre mercadorias, uso de marcas imitadas, uso ilegal de denominação de origem ou indicação geográfica, entre outras.

Nas contraordenações, a ASAE destaca a falta de higiene e a violação dos deveres gerais da entidade exploradora do estabelecimento de restauração e bebidas e a ausência de preços.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.