A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica realizou, entre as 20h00 do dia 27 e as 02h00 do dia 29 de setembro, uma operação de fiscalização, tendo por objetivo verificar as condições de transporte de mercadorias em circulação (bens alimentares e não alimentares) nas principais vias de acesso aos grandes centros urbanos, industriais, mercados abastecedores e zonas fronteiriças.

"No âmbito desta operação, realizada em cerca de 50 locais em todo o território continental, com empenhamento de cerca de 150 inspetores, foram verificadas as condições higiosanitárias de transporte, o controlo de temperatura e a rotulagem dos produtos e a documentação de acompanhamento das mercadorias", explica a autoridade em comunicado.

Veja aindaEstas intoxicações alimentares podem matar

Saiba mais: 12 alimentos que o podem deixar doente (mesmo sem bolor ou mau cheiro)

Durante a ação, desenvolvida em colaboração com a PSP e a GNR, foram fiscalizados cerca de 1700 operadores, tendo sido controlados diversos produtos que se encontravam a ser transportados designadamente produtos cárneos, pescado, fruta e hortícolas, pão, têxteis e calçado, peças de automóveis, produtos da construção, artigos para o lar, entre outros.

"Como resultado da ação foram instaurados 1 processo crime pelo crime de contrafação e 25 processos de contraordenação destacando-se como principais infrações o incumprimento dos requisitos gerais e específicos de higiene, a falta de rotulagem e irregularidades relativas ao controlo metrológico obrigatório", indica o comunicado.

"Foi ainda apreendida cerca de 1,2 toneladas de géneros alimentícios e mais de 1100 unidades de produtos diversos num valor global que ronda os 20 000 euros", conclui a nota de imprensa da ASAE.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.