De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número total de infetados é de 3.473.940 e o de recuperados nos 55 Estados-membros da organização nas últimas 24 horas foi de 24.531, para um total de 2.955.394 desde o início da pandemia.

A África Austral continua como a região mais afetada, com 1.654.134 infetados e 46.018 mortos. Só a África do Sul, o país mais atingido pela covid-19 no continente, regista 1.423.578 casos e 41.797 mortes.

O Norte de África é a segunda zona mais afetada pela pandemia, com 1.069.076 infetados e 28.708 vítimas mortais.

A África Oriental contabiliza 355.055 infeções e 6.681 mortos, enquanto na África Ocidental o número de infeções é de 309.358 e o de mortes ascende a 3.900. Na África Central, estão contabilizados 86.317 casos e 1.591 óbitos, o mesmo número de há 24 horas.

O Egito, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 9.067 mortes e 163.129 infetados, seguindo-se Marrocos, com 8.187 vítimas mortais e 467.493 infetados.

Entre os seis países mais afetados estão também a Tunísia, com 6.370 mortos e 200.662 infetados, a Argélia, com 2.871 óbitos e 105.994 casos, a Etiópia, com 2.075 vítimas mortais e 134.569 infeções, e o Quénia, com 1.750 óbitos e 100.093 infetados.

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Angola regista 462 óbitos e 19.553 casos de infeção, seguindo-se Moçambique (329 mortos e 34.055 casos), Cabo Verde (129 mortos e 13.619 casos), Guiné Equatorial (86 óbitos e 5.454 casos), Guiné-Bissau (45 mortos e 2.542 casos) e São Tomé e Príncipe (17 mortos e 1.210 casos de infeção).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito, em 14 de fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.149.818 mortos resultantes de mais de 100 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço da Universidade Johns Hopkins, dos EUA.

A covid-19 é uma doença respiratória causada por um novo coronavírus (tipo de vírus) detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.