Numa altura em que a estação do inverno está cada vez mais perto, a preguiça tende a aumentar, o sono a apoderar-se cada vez mais da população e as refeições tendem a ser mais pesadas e calóricas.

Nesse sentido, o Urban Sports Club partilha 5 dicas para não se deixar afetar pela quebra de energia pós-almoço, de forma a ter um dia de trabalho mais produtivo e dinâmico.

1. Ter atenção ao pequeno-almoço

A comida é combustível: e é o que mantém a energia ao longo do dia. Saltar o pequeno-almoço é como saltar o combustível para a manhã, especialmente se já tivermos gasto todo o combustível do dia anterior.

As pessoas que saltam o pequeno-almoço tendem a dizer que não têm fome e não conseguem comer durante a manhã. Mas isso pode significar que estarão esfomeadas à hora do almoço e que procurarão opções mais calóricas e ricas em carboidratos para se sentirem saciadas o mais rapidamente possível.

Estes carboidratos são a razão para essa quebra de energia. Por exemplo, para um pequeno almoço nutritivo que ajuda a manter os níveis de energia elevados até ao almoço, as papas de aveia com fruta podem ser uma boa opção. Um batido de banana proteína ou uma simples omelete também são boas alternativas.

No entanto, os fãs do jejum intermitente, que pode significar (ou não) saltar o pequeno-almoço, têm de garantir que o fazem de maneira gradual e correcta, respeitando e ouvindo o seu corpo.

2. Conhecer os hidratos de carbono

O açúcar é o que faz a nossa energia flutuar, mas não são muitas as pessoas que percebem que o açúcar não vem apenas sobre a forma de alimentos doces. Certos hidratos de carbono transformam-se numa forma de açúcar chamada glucose à medida que os digerimos, o que faz com que a nossa energia aumente e depois diminua.

Os tipos de carboidratos que causam esta reação são na sua maioria carboidratos processados tais como pão branco, massas, batatas fritas e pastelaria.

Mas a boa notícia é que existem toneladas de hidratos de carbono que manterão a energia durante todo o dia. Estes incluem batata-doce, lentilhas, arroz integral, quinoa, pão integral, massa integral, aveia e muitos vegetais como brócolos, couve-flor, cenouras, feijões e a maioria das frutas.

Assim, da próxima vez que o pequeno-almoço for planeado, é importante recordar os hidratos de carbono que fazem a energia flutuar ou a que a estabilizam. Esta é a forma mais eficaz de gerir a quebra de energia a meio da tarde.

3. Rastrear o sono

Há muitas coisas que se podem fazer para garantir um padrão de sono consistente. Estar na cama à mesma hora todas as noites e acordar à mesma hora todas as manhãs ajuda muito.

É recomendável também praticar meditação, visto que é uma ótima forma de acalmar a mente e parar aqueles pensamentos frenéticos que nos mantêm acordados à noite. Além disso, é importante desligar todos os ecrãs pelo menos uma hora antes de dormir.

Estas parecem ser mudanças simples, mas se forem implementadas todas consistentemente na rotina nocturna, a qualidade do sono irá aumentar rapidamente e não se irá adormecer a meio “daquela” reunião com clientes.

4. Beber bastante água

A hidratação é imprescindível para qualquer pessoa em qualquer altura. É muito importante beber bastante água, pelo menos o suficiente de acordo com o nosso corpo. Mas nem sempre é um hábito fácil de adquirir. É recomendável que mantenha sempre uma garrafa de 1,5L de água na secretária.

Assim talvez seja mais fácil ganhar o hábito de beber sem querer ao longo do dia. Se a ideia de beber água sem ter sede não é atrativa, é recomendável experimentar água aromatizada, chás ou infusões. Um sabor diferente dá logo outro gosto e é muito mais chamativo.

Os seres humanos são constituídos maioritariamente por água. Por isso, é importante beber e restabelecer constantemente o corpo. Como resultado, os níveis de energia aumentam significativamente quando estamos devidamente hidratados.

A questão é que a maioria das pessoas não nota que está desidratada e, em vez de água, bebe apenas um café em vez de beber uma garrafa de água. A água potável não só ajuda a perder peso ao descarregar toxinas, como também aumenta a energia ao hidratar o corpo.

Assim, da próxima vez que tomar um café a meio da manhã ou fizer o lanche da tarde, é importante beber um grande gole de água. Vai-se notar a diferença num instante.

5. Planear os almoços

É fácil fazer escolhas pouco saudáveis à hora do almoço – quer seja por comer fora com colegas ou por fazer um lanche rápido entre reuniões.

É por isso que é tão importante planear o almoço com antecedência, para certificar que faz a escolha certa todos os dias. É importante preparar os almoços da semana num domingo à noite, guardá-los e levá-los para o trabalho.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.